APRESENTAÇÃO


O conjunto de trabalhos que o amigo leitor encontrará adiante foi produzido ao longo de alguns anos. Não posso aqui precisar quantos, talvez uns vinte. A grande maioria deles foi publicada no jornal A TRIBUNA SANJOANENSE, o semanário mais antigo de São João del-Rei, minha terra natal. Obviamente há uma cronologia de publicação associada aos acontecimentos que inspiraram as respectivas produções. Depois de muito pensar, se deveria mencionar datas, resolvi aboli-las, pois achei que correria o risco de tornar seu passeio um tanto dirigido e até cansativo. Posso imaginar alguém lendo algo retratando fato acontecido há anos! Talvez se sinta desmotivado. Então, no intuito de instigá-lo, apresento uma miscelânea de trabalhos recentes e antigos, a fim de lhe subtrair, de propósito, qualquer direcionamento e deixá-lo livre para pensar, buscando no tempo, por si, tal associação. Acredito ainda que dessa forma esteja incitando sua curiosidade à medida que avance páginas adentro. Sua leitura poderá inclusive ter início pelo fim ou pelo meio, que não haverá prejuízo algum para a percepção de que as coisas no Brasil nunca mudam. Ficará fácil constatar que a vontade política é trabalhada para a perpetuação da incompetência administrativa, obviamente frutífera para algumas minorias. Penso que, se me dispus a estas publicações, deva estar antes de tudo, suscetível a criticas e, portanto, nada melhor que deixá-lo, valendo-se unicamente das informações contidas no texto, localizar-se na história. Caso não lhe seja possível, temo que o trabalho perca qualidade perante seu julgamento pessoal. Por conseguinte, acredito que isso não acontecerá; a não ser que não tenha, a seu tempo, tomado conhecimento dos fatos aqui retratados. Procurei selecionar de tudo um pouco; certamente sempre críticas, porém algumas muito sérias carregadas de um claro amargor. Outras, mais suaves, pândegas e até envoltas num humor sarcástico. Noutras retrato problemas da minha São João del-Rei. Até cartas para congressistas em Brasília há. E em alguns pontos, para abusar da sua paciência, introduzi coisas muito particulares. Críticas à parte, nessas, apenas falo de mim, afinal, apesar de amigos, talvez nunca tenhamos trocado impressões sobre coisas tão pessoais. . .
Aqueles que me conhecem há tempos, sabem que sou um obstinado por política, apesar de jamais tê-la exercido diretamente. Motivos houve de sobra e numa oportunidade poderei explaná-los. Todavia, do fundo do coração, afirmo que tal paixão tem como motor um doloroso inconformismo por ver o Brasil tão esplêndido e tão vilipendiado; vítima inconteste dessa cultura avassaladora de demasiada tolerância à antiética imoral na administração pública. Comprovadamente este é o pior dos tsunames com potencial para ter retardado nosso progresso mais de três séculos e grande responsável pela perpetuação da pobreza de metade da nossa população, pelo analfabetismo total e funcional, pela violência social e pelo abismo intransponível que aliena gigantesco contingente, maior que um quinto da população do continente. Diante do inaceitável absurdo, impossível me conformar em silencio diante dos atos e fatos que vão vergonhosamente enxovalhando nossa história e nos deixando como um gigante deitado sobre o escravismo que a Lei Áurea não foi capaz de abolir. O título? Esse, talvez, seja o mais difícil explicar. Gritos sem ecos representam uma espécie de pedido de socorro do náufrago, que sabe que de nada adiantará espernear, pois não há interlocutores, não há socorro, não há saída, não há conscientização; mas, assim mesmo, grita-se.

Será um prazer receber sua visita e ler suas opiniões, elogios ou críticas.

Forte abraço!



segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

SENHORES NOVOS PREFEITOS E VEREADORES, SEJAM BEM VINDOS AO CAOS


  • SENHORES NOVOS PREFEITOS E VEREADORES, SEJAM BEM VINDOS AO CAOS.


Há coisas das quais tanto ouvimos falar que se tornam cansativas e concluímos que é melhor esquecê-las, pois segundo diz a velha sabedoria popular: "o que não tem remédio remediado está". Nosso precioso tempo merece ser revertido em atividades importantes, que podem render resultados práticos , ainda que seja pelo menos gastando-o nas rotinas da vida. Isto é o que tenho ouvido muitas pessoas dizerem desanimadas diante da desordem em que vivemos no Brasil. A desilusão é tanta que muitos nem votam mais, assim  renunciando ao direito de opinar.
Mas se esquecem que temos tres tempos ao nosso dispor. O presente instantâneo, o futuro imediato e o futuro longínquo. Por isso, quando nos dedicamos apenas às atividades rotineiras, estamos condenando nosso futuro longínquo ao desastre. Grandes obras de auto-ajuda ou até mesmo algumas religiões pregam que o passado e o futuro não nos competem. Apenas o presente deve merecer especial atenção, pois é dele e nele que vivemos.
Entretanto, nāo concordo com isso e penso que quando tratamos do fator tempo não cabe tamanha simplicidade. Primeiro, porque nada existe fora do tempo, nem o piscar de olhos ou a existência das estrelas que testemunharam o nascimento do nosso planeta. Tudo, um dia, vai ser passado e nada terá a mesma aparência do início, porque tudo se transforma, quase invariavelmente, para pior. Sabe-se que o universo é um laboratório mutante, porque esta em desgaste permanente e o desgaste é o resultado da açāo de fenômenos físicos, químicos e temporais. Daí a ciência ter tanta certeza de que um dia tudo terá fim, assim como esta certa de que - O Todo Universal - teve um início. Como tudo aconteceu?  Ainda procura-se a resposta.
Mas diante da grande interrogação que acabo de colocar na sua cabeça, caro leitor, posso com certeza afirmar que há algo imune ao desgaste do tempo. Ele é indestrutível e pode melhorar no decorrer dos séculos, porque nele não atuam, nem fenômenos físicos, nem químicos. Apenas o Conhecimento Humano pode melhorar com a ajuda do tempo, quando nele se investe bem. Daí a velha máxima: “Semeia bem no presente e colherás bem no futuro”. Se queremos ter um Futuro Glorioso e em paz é necessário que saibamos fazer do presente uma gloriosa história.
Diante de tal afirmação me atrevo, como conhecedor da história, a afirmar que o Presente Turbulento do Brasil é o resultado funesto do que semeou-se mal no passado. Temos uma História Porca, por isso vivemos um Presente Porco.
Mas o primeiro passo que precisamos dar para que não condenemos as crianças de hoje a um Futuro Porco é incluir nas nossas atividades diárias o costume de Conhecer e Aprender como funciona a Malandragem Política no Brasil e no mundo; desta maneira investindo no Conhecimento. Somente assim é possível estar a par das manobras dos políticos. Deixe de comer, deixe de beber, deixe de dormir, mas nunca feche os olhos ou se canse do que se passa a sua volta, porque os politicos canalhas vivem da sua distração e desconhecimento da verdade histórica. Deixe que o tempo melhore sua mentalidade política.
Lembre-se de que no primeiro dia do ano de 2017 estarão tomando posse os candidatos eleitos por você. O povo os elegeu para tomarem conta das nossas cidades. Não se esqueça que eles lutaram de unhas e dentes para carregar pesadas pedras. No entanto não conheço razão que leve alguém a querer fazer tamanho esforço em vāo. Entāo justificam: - "Quero ser útil ao meu povo. Preciso ajudar os pobres coitados"!
O Brasil esta quebrado, os Estados estão quebrados, os Municípios estão quebrados, a dívida nacional multiplica-se, milhares de empresas fecharam as portas nos últimos dois anos, há milhões de desempregados, a arrecadação de impostos caiu, descobrem-se a cada dia que a grande maioria dos nossos altos governantes são bandidos preocupados em se defender e sem tempo para trabalhar. A cultura libertina esta bem instalada na mentalidade popular, nada mais merece respeito e reverência, ninguém admiti deveres, apenas direitos. Breve bandidos estarāo correndo atras da polícia, o povo pagando para ver e muitos aplaudindo.Tudo no país funciona mal ou nāo funciona e há obstáculos instransponíveis por todo o caminho ao futuro.
Mas mesmo assim a luta foi dura para conquistar o dever de resolver tão grandes problemas. Brigaram, mataram, morreram, gastaram dinheiro, blefaram, mentiram, falaram verdades, riram e choraram. Qual verdadeira razão terá levado tantos a lutarem para carregar pedras? Serāo eles loucos ou super homens? Nem um, nem outro. A grande maioria deles sao picaretas com certeza e só querem se dar bem a nossa custa.
Eles sabem disso, mas jamais contarão para nós. A resposta estará nos jornais, na TV, nas Redes Sociais, repetindo-se todos os dias dos próximos quatro anos, construindo um futuro bom ou mau.
Esteja de olho! Pare, Olhe, Escute! Ajude a limpar a nossa História Porca. Não se esqueça que osmalandros vivem do seu desinteresse!

ANTÔNIO KLEBER DOS SANTOS CECÍLIO